SIMULE SEU EMPRÉSTIMO ONLINE AGORA

Clique aqui para realizar uma simulação AGORA e ONLINE.
Crédito Pessoal e para Negativados.

InícioNotíciasConta de Luz vai ficar mais BARATA até o final do ano

Conta de Luz vai ficar mais BARATA até o final do ano

Diretor da ONS acredita que a bandeira verde da energia elétrica deve manter-se.

O Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), que é a entidade responsável por coordenar e controlar as operações de geração e transmissão de energia elétrica do Sistema Interligado Nacional (SIN), indicou que a bandeira verde da energia elétrica deve vir pra ficar. Depois de o presidente Jair Bolsonaro anunciar o fim da bandeira tarifária de escassez hídrica na conta de luz e posteriormente o início do vigor da bandeira verde a começar na data de 16 de abril, Luiz Carlos Ciocchi, diretor-geral do ONS disse haver uma probabilidade de as tarifas não voltarem a sofrer acréscimos em 2022.

O que determina o real custo da energia é o sistema de bandeiras tarifárias. Uma vez que a situação em torno da geração de energia não são apropriados, tem-se a necessidade de anexar as usinas termelétricas, o que gera uma elevação de custos. Essas custos excedentes são revertidos nas cobranças adicionais que vêm na conta de luz e têm por objetivo suprir a diferença e também promover meios para frear o consumo.

No ano passado, quando a bandeira de escassez hídrica foi criada, houve um acréscimo de R$ 14,20 a cada 100 kWh consumidos. Ela estava vigente desde setembro do ano passado. Conforme sinalizou o governo federal, tomou-se essa decisão a fim de compensar os custos da geração de energia, que foi o pior em 91 anos e ficou mais caro em decorrência do período seco em 2021.

Entretanto, não há acréscimos na conta de luz com a bandeira verde em evidência. Já na bandeira amarela, o consumidor paga um adicional de R$ 0,01874 para cada quilowatt-hora (kWh). A bandeira vermelha é dividida: no patamar 1, o acréscimo é de R$ 0,03971 e no patamar 2 é de R$ 0,09492.

Conforme o o diretor-geral da ONS, o volume de chuvas registrado desde o fim do ano passado permite aos reservatórios das usinas hidrelétricas atravessar o restante do ano de forma mais calma do que em 2021. Ele observou que o Sudeste e Centro-Oeste terminam o período de chuvas no melhor nível desde 2012. O diretor reiterou que a geração térmica deverá se limitar às usinas inflexíveis, que são aquelas que não podem parar e que possuem uma capacidade em torno de 4 mil MW (megawatts). Nos piores momentos da crise hídrica de 2021, as térmicas respondiam por mais de 20 mil MW.

Independentemente das usinas hidrelétricas, Luiz Carlos Ciocchi acredita que a decisão do governo em contratar térmicas emergenciais no ano passado foi coerente porque elas deverão garantir, até dezembro de 2025, a reserva de energia que era considerada necessária para um restabelecimento de longo prazo.

Quer colocar sua conta de luz em dia? Está precisando de dinheiro?

Simule seu empréstimo pessoal, consignado privado, consignado público, consignado INSS ou até mesmo financiamento de veículos através do nosso aplicativo. Cálculo e simulação de Crédito Pessoal, rápido e fácil.

Baixe em: https://play.google.com/store/apps/details?id=com.maxmobapps.simuladoremprestimo

O que você achou desse artigo? Queremos muito saber sua opinião, deixe abaixo seu comentário!

VOCÊ TAMBÉM PODE SE INTERESSAR

Deixe uma resposta

Em Alta

Comentários Recentes

%d blogueiros gostam disto: