SIMULE SEU EMPRÉSTIMO ONLINE AGORA

Clique aqui para realizar uma simulação AGORA e ONLINE.
Crédito Pessoal e para Negativados.

InícioNotíciasComo eu devo agir se fizer um pix para outra pessoa?

Como eu devo agir se fizer um pix para outra pessoa?

Fiz um PIX para outra pessoa, como devo agir? Casos de transferências feitas para contas erradas podem ser complexos e são vias de mão dupla, pois ao mesmo tempo que alguém faz uma transação errada, quem recebe o dinheiro pode acabar gastando essa quantia de forma indevida, principalmente via Pix, quando o valor é transferido instantaneamente.

Para quem recebeu o valor, antes de mais nada, é preciso alertar que gastar a quantia recebida indevidamente pode ser considerado crime. Para quem recebeu o dinheiro, a recomendação de Afonso Morais, sócio fundador e presidente da Morais Advogados Associados, é: ao receber um valor na conta bancária por engano, não pense duas vezes e devolva a quantia. Se optar por não devolver para a pessoa que fez a transferência ou para o banco que fez a remessa, o recebedor terá cometido o crime de apropriação indevida, no caso o recurso financeiro”, alerta Morais.

Segundo o advogado, a prática pode gerar penalidades na esfera cível e até mesmo criminal. Por isso, ao receber indevidamente qualquer recurso, o ideal é entrar em contato com a instituição financeira, informando sobre o fato, pois é dever do recebedor comunicar à instituição e fazer a restituição imediatamente.

Essa ação está de acordo com o preceito civil do artigo 876, que determina que “todo aquele que recebeu o que lhe não era devido fica obrigado a restituir”, pois o recebedor não pode ser favorecido em detrimento da outra parte.

A ação de ficar com o dinheiro deixa a pessoa sujeita às penalidades determinadas no código Penal, previstas no artigo 169, que penaliza quem inapropriadamente se apoderou de um bem que veio ao seu poder por erro. A pena é de detenção que pode ser de um mês a até um ano ou pagamento multa.

Já no caso das pessoas que fizeram o pagamento, a alternativa é buscar a sua agência bancária o quanto antes para tentar resolver a situação, buscando a pessoa para quem foi realizada a transferência.

Desde novembro de 2021, as instituições financeiras podem auxiliar na recuperação dos valores por meio do Mecanismo Especial de Devolução. Em caso de negativa do recebedor em efetuar a devolução, o consumidor que fez o Pix errado pode ingressar com uma ação contra aquele que se nega a devolver o dinheiro, no Juizado Especial Cível ou no Juízo Comum, a depender do valor apropriado. Lembrando que a ação civil não exclui a responsabilização na esfera penal.

Para fundamentar a ação cível e criminal, é necessário fazer um boletim de ocorrência, que vai servir para auxiliar o depositante a reaver os recursos. O ideal é que o lesado procure um advogado criminalista para lhe assistir.

“A principal recomendação é ter muito cuidado na hora de fazer um Pix, conferindo os dados da pessoa que será beneficiada, tomando cuidado com os golpes. Vale lembrar que essa é uma transação instantânea, mas é preciso ter certeza de todos os dados e atenção ao digitar os valores”, ressalta Morais. 

Fonte: Mix Vale

Está sem dinheiro? Acesse nosso Simulador de Empréstimos e obtenha a opção que mais se adequar à sua necessidade.

Simule seu empréstimo pessoal, consignado privado, consignado público, consignado INSS ou até mesmo financiamento de veículos através do nosso aplicativo. Cálculo e simulação de Crédito Pessoal, rápido e fácil.

Acesse nosso simulador em: https://emprestimopessoaldicas.com/simulador-emprestimo/simular.html

O que você achou desse artigo? Queremos muito saber sua opinião, deixe abaixo seu comentário!

VOCÊ TAMBÉM PODE SE INTERESSAR

Deixe uma resposta

Em Alta

Comentários Recentes

%d blogueiros gostam disto: